Sunday, April 3, 2011

Sobre ser Au Pair


Au Pair é um programa de intercâmbio em que você mora na casa de uma família, cuida das crianças e faz cursos a sua escolha. É o programa mais em conta, considerando o valor e as vantagens (em um ano você pode viajar e aprender MUITO; você não tem despesas com hospedagem e alimentação e ainda recebe um salário semanal).
Eu fui Au Pair nos EUA por um ano e meio e lá conheci e convivi com muitas Au Pairs, então sei que a motivação e as impressões sobre essa experiência no país são individuais e diferentes. Assim sendo, aqui falo por mim: decidi ser Au Pair nos EUA porque 1) amo  falar inglês e sonhava em viver num lugar onde o inglês fosse falado o tempo inteiro ao meu redor e 2) quero rodar o mundo mas não tenho condições financeiras de mochilar, estudar ou passar férias em outro país (por enquanto).
Foi a melhor decisão seguida da melhor época da minha vida! Não vou entrar em detalhes, mas posso dizer que me diverti horrores, viajei o máximo que pude, conheci pessoas que marcaram minha história pra sempre, aprendi e amadureci. Aprendi principalmente que, quando corremos atrás, trabalhamos com coragem e fé, nenhum sonho é impossível.
Desde então muita gente me procura perguntando sobre a minha experiência e pedindo conselhos. Tudo o que tenho a dizer é: tá esperando o quê, aproveita a chance, o momento e bote o pé na estrada!
Para ir aos EUA como Au Pair é preciso uma agência. É através dela que você vai organizar toda a sua documentação e encontrar uma família. É também a agência que vai te dar suporte enquanto durar seu programa. Eu fui pela Cultural Care Au Pair e não tenho nada a reclamar. Mas há muitas outras, entre elas a CI, Au Pair in America, STB, Au Pair Care, etc. Você tem que se encaixar em alguns requisitos como: ter experiência com criança (número de horas varia pra homem e mulher. Sim, homem também pode!), carteira de habilitação, inglês intermediário e até 26 anos.
Por outro lado, para ser Au Pair na Europa não é necessário agência e a idade varia entre os países (máximo de 29 anos na França, se não me engano). O programa não é regulamentado por todos os governos (Espanha, por exemplo), então você pode ir com a cara e a coragem e conseguir um emprego de babá, mas pra ser Au Pair mesmo, com visto adequado, tem que checar os países certos de acordo com seus interesses culturais e linguísticos (pelo menos esses são meus interesses). O processo e os critérios são parecidos com o dos EUA nas agências. Agora para quem decidir ir por conta própria, existem sites comos o aupair-word.net em que você faz um perfil e procura por famílias. É meio arriscado, você tem que ficar mais antenada e se precaver pra não cair em cilada de família maluca, mas a maioria das meninas que vão pra Europa é sem agência mesmo e dá certo (uma boa dica é conversar com as Au Pairs anteriores a você). Então você tem que conversar muito com eles, organizar toda documentação necessária para visto, comprar passagens (dependendo do acordo com a  família). Os sites das embaixadas e consulados e até grupos de discussão nas redes socias (Orkut, Facebook) ajudam muito nesse processo.
Acho que é isso. Gosto muito de ajudar e motivar os sonhadores como eu. E posso dizer pra terminar que ser Au Pair é MUITO mais do que ser babá e é por isso que vou encarar essa aventura pela segunda vez!

12 comments:

Cááh Rodrigues said...

Pelo viso é uma ótima experiñcia mesmo tiia,
mas sentirei muitas saudadees sua...O Importante é que voce está feliiz...!sz

Anonymous said...

Vale mencionar também que a pessoa deve ter muita maturidade pra enfrentar a experiência da vida de Au Pair e o programa não é a melhor escolha para todo mundo. A escolha da família é extremamente importante, então pensem bem antes de falar SIM pra família por ansiedade e pressa de ir logo e depois se arrepender pelo resto do ano.
Bom essas são minhas dicas...au pair por 1 ano e meio

Ana Ferreira said...

Ana, achei muito interessante você ter abordado o assunto na postagem.
Sempre tive as minhas curiosidades sobre o sistema Au Pair de intercâmbio e é difícil de ter uma informação consistente sem ser esta abordada por alguém que já passou pela experiência.
Ficou bem completo e esclareceu as minhas dúvidas...

Beijos,
Ana - Na Parede do Quarto

Ana Elisa Miranda said...

Vale muito lembrar que o dia a dia é bem difícil e a responsabilidade é enorme. pra mim, tudo valeu a pena. pra outras pessoas, não. quem se interessar e tiver qualquer dúvida pode me perguntar q se eu puder, ajudo :)

bruna said...

Vc falo tudo .eu tb sei como foi !!estive do seu lado e vi o q vc escreveu tudo eh verdade!!

muito bom seu texto!!mais um deles entrando para memoria!!
bjs saudades e boa sorte nesse novo desafio!!

Fran said...

Ana, excelente o texto... Desejo que vc tenha inúmeras realizações nesta nova experiência. Estarei torcendo por vc! E aguardando novos textos sobre a nova viagem.

Fran

Renata said...

Nossa... Sucesso nesta nova aventura, Ana!!!
Quando for, também, lembrarei de suas dicas.
bj

Mandy Anita said...

Oie Ana
Adorei o post!
Vc já é Au pair??
Bjão

Fran Oliveira said...

Uau Ana! Que legal e que coragem! Cuidar de crianças e em outro país, não é pra qualquer um não! Eu te admiro por ir pela 2ª vez! Mas correr atrás dos sonhos é o que importa! Estou muito feliz por você, e nos mantenha informados! :)

Viviane said...

Que lindo Ana! Sua coragem e determinação são realmente motivadoras de muitos sonhadores por aí... Tudo de bom pra você nessa nova jornada; ah, passei seu livro pra algumas amigas (estudante, vc sabe o aperto né, rsrs) todas adoraram, mtos elogios.
Grande abraço.

Nicole said...

você vai ser au pair na europa?
gostei do seu blog, parabéns pelo seu livro também!

www.margotmix.blogspot.com

Ana Elisa Miranda said...

mandy e nicole - sim sou au pair na belgica (pela segunda vez, jah q fui au pair nos eua por um ano e meio!).

meninas muito obrigada pela forca e carinho! bjo grande :)